Como agir quando há um Obstáculo na Curva

Como agir quando há um Obstáculo na Curva

Você está passeando tranquilamente, deitando nas curvas, numa tocada controlada, quando numa curva cega dá de cara com uma poça d’água, pedriscos, areia ou outra sujeira qualquer bem no seu caminho. O que fazer? Neste caso, você viu a sujeira mas já está comprometido com o traçado da curva que está fazendo e com o ângulo respeitadamente inclinado da moto.
Um detalhe é que você foi capaz de ver a sujeira porque estava olhando bem no fim da curva e não para a roda dianteira da moto. Se posso assim, já seria tarde demais. Não importa se é água ou pedriscos, não é nada agradável passar em cima de qualquer material com a moto muito deitada.
Uma vez identificado o obstáculo – antes de chegar nele, é claro – aumente a inclinação da moto para fechar mais a curva. Isto lhe dará mais espaço para trabalhar mais à frente dentro da curva.
Antes de atravessar a sujeira, levante a moto na vertical, ou, o menos deitada possível. Se necessário, reduza a marcha e aperte os freios antes, certificando-se de soltar o freio antes de passar pelo asfalto escorregadio.
obstáculo na curva

Tente, a de qualquer jeito, evitar frear dentro da área com o obstáculo. Sem a menor sombra de dúvida, é mais seguro atravessar o asfalto escorregadio com o acelerador um pouco aberto do que apertar os freios, por menor que seja a pressão.
Uma vez passada a área problemática, incline a moto de novo na curva para evitar abrir demais o seu traçado, que poderá levá-lo a atravessar para a pista de tráfego oposto ou mesmo fora da pista ou acostamento. É uma boa ideia praticar estes passos de uma crise imaginária quando não houver nada em jogo. Apenas lembre-se: quando a coisa realmente acontecer, não entre em pânico. Movimentos firmes e bem pensados o colocarão no caminho certo sem que levante muito sua freqüência cardíaca.

Envie seu comentário